AIKIDO

HISTÓRIA

O Aikido é uma arte marcial originária do Japão, criada por um dos maiores artistas marciais da história, o Grande Mestre, Morihei Ueshiba (1883-1969), que concentrou nela toda a essência do conjunto de artes marciais japonesas. Buscando coordenar à perfeição as atividades conjuntas do corpo e da mente, em profunda unidade com as leis naturais.

O Grande Mestre, Morihei Ueshiba

O Grande Mestre, Morihei Ueshiba

Para os que praticam essa arte, através do treinamento persistente e comprometido, o domínio das técnicas de concentração e relaxamento, possibilita o combate ao “Stress”, a defesa pessoal, a manutenção da saúde e a longevidade. Seu Fundador afirmava: “O importante não é lutar contra um inimigo e derrotá-lo, é mais do que isso, derrotar os inimigos internos, a insegurança, o receio. É descobrir a maneira de conciliar as diferenças que existem no mundo e fazer dos seres humanos uma grande família”.

Os movimentos do AIKIDO, sem exceção, seguem as leis da natureza. São cheios de vigor e energia, aplicados sempre com o princípio da não-resistência, da abstenção e força bruta. Conseqüentemente pessoas de ambos os sexos e de todas as idades podem praticá-lo, sentindo-se atraídas com a real possibilidade de treinar a mente e o corpo, forjando inclusive um caráter equilibrado, temperando-se para todos os momentos da vida.

A arte tem suas origens no Daito Ryu Aikijujutsu criado por Yoshimitsu Saburo Shinja, o sexto filho do imperador Seiwa (850-880 DC), pertencente a família Minamoto. Por pertencer e ser aperfeiçoada na Província de Daito, a arte recebeu este nome.

Daito-Ryu Aikijujutsu é uma arte marcial tradicional japonesa transmitida por gerações dentro da família Takeda perante o domínio Aizu.

Essa difusão teve início com Sokaku Takeda Mestre de Morihei Ueshiba, fundador do Aikido, por volta do final do século XIX.

As técnicas ensinadas por Sokaku Takeda consistem num sistema de combate desarmado e técnicas de armas menores para derrotar os oponentes armados e desarmados.

Nota-se, que desde os tempos mais antigos, o estudo de “atacar o adversário após o mesmo estar desequilibrado” tem sido um ponto fundamental das artes marciais asiáticas. Em Daito Ryu, o princípio de “como desequilibrar o adversário” é referido como aiki.

Após anos de estudo com Sokaku Takeda, o Fundador do Aikido, utilizando-se como base principal o sistema de Daito Ryu Aikijujutsu cria o Aikido, onde é nítida a leveza e harmonia dos movimentos, sendo pregados o amor pelas forças da natureza e o pensamento da realização de ações sempre pensando no caráter coletivo, de respeito a disciplina, a beleza e a elegância da simplicidade em se fazer as coisas, tudo com muita harmonia com os fatores envolventes.

Frente ao nosso mundo de guerra e violência, a prática dos movimentos marciais são exercícios para a iluminação espiritual.

As artes marciais contemporâneas, e, o Aikido não é uma exceção, representam caminhos espirituais para as pessoas viverem melhor.

No Aikido o praticante inicia-se na arte, aprendendo a cair, a rolar e se levantar sem se machucar. Posteriormente, começa a relacionar-se com um companheiro de treino, e vai aprendendo suas fraquezas e pontos fortes, bem como a de seus semelhantes. Com o passar do tempo vai desenvolvendo sua sensibilidade a ponto de poder controlar o oponente facilmente com mínimo de força.

Não obstante a todas essas informações, com certeza que o Aikido também é um exemplo de excelente sistema de defesa pessoal, costumamos brincar no Dojo, que a defesa pessoal é um brinde que recebemos ao estudar essa arte, há muito para descobrir e aperfeiçoar, Aikido, não se trata de simples técnica para derrotar um adversário. É muito mais que isso.

No Aikido não há competições, segundo estudiosos e peritos no assunto, comenta-se, que a proibição de competição no Aikido foi um dos maiores acertos do seu Fundador. Segundo O-Sensei, a competição não está no oponente e sim, em você mesmo.